CEILÂNDIA: POPULAÇÃO E COMERCIANTES NÃO TOLERAM DESORDEM NO CENTRO DA CIDADE

Publicada em: 13/12/2014
Ceilândia: População e comerciantes não toleram desordem no centro da cidade Numa operação comandada por policiais civis e militares, funcionários do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e da Novacap, em 17 de agosto de 2007, em ordeiro processo de implantação da ordem foi realizada a operação de retirada das barracas de ambulantes do centro de Ceilândia. Naquele momento parte dos filhos de Ceilândia tiveram a oportunidade de conhecerem pela primeira vez o centro da cidade. O resultado foi o retorno do direito de ir vir de cada cidadão em trafegar nas calçadas sem a necessidade de desviar de araras de roupas, pilhas de cd's piratas ou carrocinhas de ambulantes. O ambiente caótico que caracterizava o local — estruturas precárias de lona e madeira, barulho de ambulantes, mercadorias falsificadas e casos recorrentes de furtos e roubos deu lugar a um espaço de convivência de todos. Passados quase sete anos, alguns ambulantes ainda teimam em querer ocupar as praças do centro da cidade. Além da necessidade de uma fiscalização constantes para combater a desordem, para Clemilton Saraiva, Presidente da Associação Comercial de Ceilândia - ACIC, outro desafio urgente para o GDF é atacar o problema de saúde publica crescente no centro da cidade, a mendicância resultante do grande número de usuários de crack. Para Saraiva, a população não irá mais tolerá qualquer intenção que traga de volta a desordem ao centro da cidade com ocupação de pontos de ônibus, comerciantes legalizados não suportam mais a concorrência desleal e a ocupação das frentes e calçadas das lojas.
<< Mais Antiga       Mais Recente >> Histórico de Noticias
TV Acic
Cursos
Filiados
Rádios Acic